Blog Pimenta News – Entrevista com Thelmo Fernandes

Escrito por Thelmo Fernandes . Publicado em CLIPPING TV

QUINTA-FEIRA, 14 DE FEVEREIRO DE 2013

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM THELMO FERNANDES ,GRANDE ATOR ,UM CAMALEÃO DAS ARTES...


E COM VOCÊS UM DOS GRANDES VILÕES DA MAIS NOVA MINISSÉRIE DA RECORD JOSÉ DO EGITO , THELMO FERNANDES O JETUR ...



pn : Você nasceu , no  Rio de Janeiro ,no dia  7 de setembro de 1966,dia da proclamação da independencia  do Brasil? Como é  pra você?
Isso, nasci no dia 7 de setembro. É tranquilo prá mim, aliás sempre gostei muito do fato de ter nascido em um feriado, de certa forma me sinto especial.. rsrs


pn: Você começou sua carreira artistica profissional na tv por que não no teatro?

Há um equívoco aqui querido Duda, comecei minha carreira no teatro, é a minha base. Quando fiz minhas primeiras participações em TV em 1995(novelas “Quatro por quatro” e “Cara e Coroa” e programa “Você Decide”) eu já fazia teatro há 9 anos(6 como amador e 3 como profissional). Toda minha formação vem do teatro e se consolidou ainda mais a partir de 1996 quando ingressei na Cia. Fodidos Privilegiados sob a direção de Antonio Abujamra, este foi meu grande mestre para a vida artística em todas as áreas, mas tive o privilégio de trabalhar com diretores simplesmente geniais de nosso teatro, citando alguns além do Abu, Aderbal Freire Filho, João Fonseca, Enrique Diaz, entre outros.

pn: Na tv você trabalhou em 4 emissoras globo , band , multshow e rede record ; sendo 30 trabalhos na globo ,entre participações especiais ,e figuração de luxo ,(se é que posso dizer assim), band um trabalho em Floribella ,que ja lhe deu uma melhor projeção e ai a globo lhe deu melhores papeis ,um trabalho marcante seu foi em cilada no canal a cabo multshow,e por fim com seu talento reconhecido você foi pra record onde estourou em dois trabalhos marcantes , e já esta indo para o seu terceiro que também sera um sucesso ,conte-nos um pouco dessa trajetoria na tv?

O fato de ter me estabelecido no teatro me proporcionou uma tranquilidade em relação a TV, ou seja, não tive ansiedade. Fui esperando as oportunidades aparecerem. Ao mesmo tempo fui desenvolvendo minha carreira no cinema. Isso me proporcionou estar maduro quando as oportunidades finalmente surgiram. Na TV sempre fui muito ligado à comédia, gênero que adoro fazer, embora no teatro tenha feito papéis dramáticos. Fiz participações em inúmeras novelas e em programas que não me esqueço como “A Grande Família” e “A Diarista”, mas foi meu parceiro Bruno Mazzeo que abriu as portas do grande público prá mim criando o delicioso personagem “Gerson” para o “Cilada”, repetimos a parceria depois no cinema em “Cilada.com”. Fui parar na Record logo depois de ter ganho 2 prêmios importantíssimos no teatro com o espetáculo “Gota D’água” no papel de “Creonte”. Após esse espetáculo fui convidado para viver “Vinícius de Moraes” ao lado de Marcelo Serrado co-protagonizando o musical “Tom e Vinícius”, Edgard Miranda, diretor de “Ribeirão do Tempo” foi assistir e me convidou para um teste para viver o “Nasinho”, personagem marcante em minha carreira e com grande identificação com o público. Logo depois fui convidado a viver “Natã” em “Rei Davi” e agora “Jetur” em “José do Egito”. Três personagens bem distintos e que me deixam muito feliz e orgulhoso pois trata-se de um voto de confiança da Record na minha versatilidade o que não é fácil em TV.

pn: No cinema você fez 17 trabalhos liste aqueles que você guarda um carinho a mais ? E porque ?

“Feliz Natal”, dirigido pelo Selton Mello. Era um grande personagem, um filme lindo e a gente rodou em 2007, ano em que nasceu a coisinha mais preciosa da minha vida, meu filho João. Tudo foi muito emocionante.

pn: No teatro você fez 11 peças ,nas quais 3 você foi premiado e indicado  a varios premios ,conte-nos um pouco dessa experiencia?

Já fiz mais de 50 peças, sou rodado..  rsrsrsr. Como eu falei antes, teatro é minha base.  Tive a sorte  e a competência de cruzar com pessoas e profissionais incríveis em minha carreira, pessoas que me enriqueceram com sua experiência e algumas escolhas que, embora aparentemente loucas, deram super certo. Por exemplo, quando entrei em “a Ópera do Malandro” dirigida por Charles Moeller e Claudio Botelho com apenas 2 dias de ensaio para fazer a “Geni” substituindo Sandro Christopher por um problema de saúde, foi uma loucura que deu super certo e me fez entrar de vez no mundo dos musicais. Outra marcante foi quando substituí o grande Paulo Autran no espetáculo “A Resistível Ascensão de Arturo Ui” dirigido por Abujamra, foi desafiador e super gratificante. Enfim, o teatro é a minha fonte de energia, sem ele simplesmente não existo. Atualmente estou em cartaz com “A Arte da Comédia”, seria um prazer ter vocês por lá.

pn: Seu primeiro trabalho na record ,foi o nasinho de  RIBEIRÃO DO TEMPO ,dando vida a um pseudo vilão comico,que fazia uma dobradinha com o ator HEITOR MARTINEZ, como foi gravar esta novela e o que você trouxe na bagagem sobre este trabalho?

Inesquecível, “Nasinho” foi um presente e oportunidade que agarrei com unhas e dentes e era uma delícia de fazer. Os diálogos escritos pelo Marcílio eram simplesmente incríveis. Sou muito grato a ele, a Edgard Miranda e à Record pela confiança depositada. Heitor Martinez é um capítulo a parte, grande parceiro e amigo que foi fundamental para o sucesso da minha personagem. Que bom que eu tinha o querido Heitor ao meu lado..

pn: Na produção REI DAVI ,foi o profeta NATÃ ,como foi realizar este trabalho tão forte e tão bem aceito pela critica e pelo publico?

Foi muito difícil, porém extremamente gratificante. “Natã” era um profeta, um homem que literalmente se comunicava com Deus, vivia em um estado de reflexão que é quase impossível atingirmos hoje em dia nesse mundo globalizado. Eu precisava sempre de um tempo para me isolar antes de gravar. Foi muito interessante também o contato com a cultura judaica.

pn: O que você acha deste filão de minisseries biblicas , na record ?

Acho genial pois se tratam de histórias fantásticas e extremamente atraentes para o público. Contém drama, emoção, conflitos, humor, enfim, todos os ingredientes de um bom folhetim. Sem dúvida terão vida longa até porque a Record as faz com extrema qualidade e competência.


pn: Você fez tão bem o natã ,que vai repetir  a dobradinha com a vivian de oliveira em jose do egito conte-nos um pouco desta parceria?

Vivían é uma das autoras mais sensíveis e talentosas com quem tive o prazer de trabalhar nestes 23 anos de carreira. A tarefa de contextualizar uma mini série bíblica com todas as implicações que esta envolve é extremamente árdua e Vívian faz isso com o pé nas costas. São diálogos lindos e objetivos. Tive o prazer de fazer “Natã” em “Rei Davi”e agora “Jetur” em “José do egito”, dois personagens completamente diferentes, que me deixa muito honrado pela confiança dela no meu trabalho.

pn? Seu personagem será um vilão chamado jetur , diga-nos um pouco sobre ele ,foi dificil compor ele?

“Jetur” é um grande personagem. Um vilão cruel que de certa forma também é transformado por José. Vívian deu a ele características debochadas que são ótimas, ajudam a não “chapar” o personagem. Procurei construí-lo com contradições, isso sempre enriquece os personagens, difícil, pois nas mini séries bíblicas trabalhamos em um universo muito distante do nosso, mas isso acaba sendo um grande desafio também. Me transformei para fazê-lo, há 6 meses não faço a barba nem corto o cabelo, isso ajudou a compor a caracterização do personagem que acho incrível. Espero que todos também curtam.

pn: A record contratou carlos lombardi , você ja trabalhou com ele na globo gostaria de trabalhar com ele  em sua primeira novela na record?

Fiz uma participação em “Kubanacam” novela do Lombardi na Globo. Foi ótima e divertidíssima. Claro que seria uma honra e um prazer trabalhar com ele na Record.

pn: Qual papel você gostaria de fazer na tv que ainda não fez?

Um protagonista. Já fiz vários no teatro e no cinema, mas ainda não tive oportunidade na Tv.

pn: Vamos falar de uma polemica nas novelas ,o tão falado beijo gay ?

Acho uma bobagem essa polêmica. O beijo gay deve ser retratado como uma coisa natural e pronto.

pn: tivemos um beijo gay entre mulheres na novela AMOR E REVOLUÇÃO do sbt o beijo foi entre gisele  tigre e luciana vendramini agora falta um beijo entre dois homens ,você não acha?

Acho, mas sempre de uma forma natural e não como uma bandeira de afirmação.

pn?  A record pra você é...

A casa que me acolheu com muito carinho e que só tenho a agradecer e espero que nossa parceria ainda dure por muito tempo.

pn: Thelmo fernandes por thelmo fernandes ?

Um homem simples que ama sua família e ama fazer seu trabalho.

pn: Uma reflexão...


pn: Deixe um recado para seus fãs...

Quero muito ter vocês sempre por perto, visitem meu site e compartilhem suas opiniões, são muito importantes para mim:www.thelmofernandes.com.br . Acompanhem “José do Egito”, é uma linda história, vocês vão adorar. Um beijo enorme a todos.