Crítica – Malu de Bicicleta (Blog À La Vonté)

Escrito por Thelmo Fernandes . Publicado em CLIPPING CINEMA

Crítica: MALU DE BICICLETA

 


O filme de Flavio Tambellini é estrelado por Marcelo Serrado e Fernanda de Freitas (cover da Deborah Secco); tendo no elenco Marjorie Estiano, Maria Manuela e o ótimo Thelmo Fernandes. A história é um tanto ‘batida’ e já foi utilizada em outras produções nacionais como “Histórias de amor duram apenas 90 minutos”.

Umas das diferenças entre os dois longas são o approach, argumento e a classificação no gênero; o filme de Paulo Halm poderia se enquadrar num drama, enquanto “Malu de bicicleta” é uma comédia romântica. Além de contar uma história que os espectadores já conhecem o seu happy end, o filme se apropriou de recursos muito utilizados. Um recurso é a narração, onde Luiz Mário (Marcelo Serrado) comenta os acontecimentos.

O que culmina na perdição do romance dos dois é o ciúme e a desconfiança dele a respeito da fidelidade da namorada. Luiz era um mulherengo, e por tê-lo sido ele acha que sua namorada também é. No início até desconfiamos dela, mas depois fica claro que tudo é neurose de Luiz.

 

E é aí que o filme se perde, na verdade ele nem sai do lugar. É como um cachorro tentando alcançar o próprio rabo. Divergindo do início da narrativa quando o casal se apaixona, o ‘como acontece’ é natural e crível. Os espectadores podem se divertir com o funcionário de Luiz, defendido por Thelmo Fernandes, que mesmo sem falar nada consegue causar algumas risadas nos espectadores. Thelmo é um ator excepcional, sua naturalidade e timming contribui para a comédia do romance, Marcelo Serrado também não deixa a desejar ao viver um pegador paulistano. Atores, direção e técnica são competentes neste blockbuster brasileiro.